October 22, 2019

ARTE IMPERDÍVEL NO AEROPORTO INTERNACIONAL DE SÃO FRANCISCO

Na próxima passagem por SFO, reserve um tempinho para relaxar e curtir exposições de arte internacionais. Você nem precisa viajar para ver as mostras. Várias coleções estão expostas antes dos portões de embarque, transformando o SFO em um ótimo passeio para dias de chuva. É divertido pegar o AirTrain para ir de um terminal para outro, mas você verá mais obras se for a pé.

As exposições do SFO estão abertas gratuitamente ao público

Mesmo que não seja um museu tradicional, a Coleção Pública de Arte permanente do SFO engloba mais de 100 pinturas, esculturas, mosaicos e instalações especialmente projetadas para o local em diversos estilos e mídias, de autores locais, nacionais e internacionais. Além das seis instalações luminosas do Illuminate SF, de artistas como Ned Kahn, Eric Staller, Vito Acconci, James Carpenter, Keith Sonnier e Merge Conceptual Design, as exposições do SFO trazem obras dos principais talentos artísticos da Bay Area, como Wayne Thiebaud, James Torlakson, Roy De Forest, Hassel Smith e Lee Mullican, todos presentes na coleção do San Francisco Museum of Modern Art (SFMOMA) e obras de estrelas internacionais, como Arnaldo Pomodoro e Seiji Kunishima. Todas as obras da Coleção de Arte Cívica do SFO foram oferecidas pela San Francisco Arts Commission, por intermédio do programa de cota para as artes da cidade.

Terminal 1: Terminal Harvey Milk

Liz Glynn
Terra-Techne, 2019
Aço inoxidável fundido, terracota
Local: inspeção de segurança

Seis “placas tectônicas” suspensas representando diferentes continentes formam esta obra gigantesca no Terminal Harvey Milk do SFO. Os passageiros na fila para a inspeção de segurança veem uma perspectiva diferente dos que estão no mezanino. A intenção da obra é representar a inovação tecnológica e a conectividade orgânica, simbolizando uma fonte de crescimento e conectividade na era digital.

Área de embarque B

Jason Jagel
Spirit/Body, 2019
Mosaico de azulejos
Local: Sala de espera 10

Um mural de 4,5 por 11 metros de mosaico de azulejos mostra indivíduos singulares compartilhando uma mesa global. Spirit/Body explora as conexões humanas e convida o observador a considerar a diversidade de pessoas em viagens aéreas e de suas jornadas para diferentes destinos.

Andy Vogt
TBD, 2019
Tubulação de 2” em bronze arquitetônico 385
Local: Terminal 1, área de embarque B

A tubulação de bronze fundido e soldado cria a ilusão visual de Andy Vogt, que parece saltar da parede na área de embarque B.

Estação Trem Hotel Aeroporto

Sarah Cain
TBD, 2019
Vitral

O desenho abstrato de Sarah Cain foi transformado no vitral colorido que cobre as paredes da Estação Trem Hotel Aeroporto. Feita com prismas e cascatas de arco-íris, a obra é iluminada pela luz natural que atravessa o vidro, criando uma experiência de imersão para quem chega no Hyatt pelo Airtrain.

Estacionamento de longo prazo 2

Johanna Grawunder
Coding, 2019
Lustres; vidro, painéis de aço pintado
Local: fachada leste do Estacionamento 2 e interior dos elevadores

Coding é uma instalação que cria uma luminosa experiência na torre de elevadores do estacionamento do SFO. As janelas quadradas e retangulares espelhadas que sugerem pontos e traços formam as palavras “San Francisco” em código Morse. Os elementos mudam de cor dinamicamente, dia e noite, criando uma obra de arte impressionante.

Grand Hyatt

Jacob Hashimoto
This Infinite Gateway of Time and Circumstance, 2019
Papel, tinta UV, resina, bambu, Spectra, acrílico e aço inoxidável
Local: restaurante do piso 3

Esta escultura de imersão com mais de 3500 elipses em formato de pipa flutua entre os dois andares do edifício, criando uma copa trançada. Sugerindo uma paisagem dinâmica, várias imagens gráficas podem ser percebidas pelo observador.

Kohei Nawa
Ether, 2019
Alumínio pintado
Local: área externa

Ether, primeira obra permanente do artista Kohei Nawa nos Estados Unidos, é uma escultura com 12 metros de altura que explora o conceito de gravidade e faz referência ao movimento dos aviões. A obra retrata uma gota de líquido caindo do céu para a terra, criando uma coluna possivelmente infinita em um espaço de gravidade zero.

Seis obras de iluminação imperdíveis da Illuminate SF

Os horários e disponibilidade dependem das operações do aeroporto e das companhias aéreas. Obras que estão depois da inspeção de segurança só podem ser vistas por passageiros com passagens para as respectivas áreas de embarque. Conheça a coleção de arte do SFO online e baixe o PDF com o mapa das obras para saber mais sobre elas e seus autores.

1. Wind Portal, de Ned Kahn – 200.000 discos de aço inoxidável espelhados respondem às correntes de ar e criam um dinâmico mosaico de luz esculpido pelo vento. Ele pode ser visto entre a BART Station e o AirTrain, perto da escada rolante do Terminal Internacional.

2. Four Sculptural Light Reflectors, de James Carpenter – Inspirada na construção do primeiro avião dos irmãos Wright, esta escultura suspensa dispersa a luz solar direta que chega das claraboias, refletindo-a na superfície opaca do teto. Antes da inspeção de segurança no Terminal Internacional, saguão principal do piso 3.

3. Light Beams for the Sky of a Transfer Corridor, de Vito Acconci – Raios de luz esculpidos pelas lâmpadas embutidas no teto percorrem todo o corredor. Antes da inspeção de segurança no Terminal Internacional, A-G, nível 2.

4. Sky, da Merge Conceptual Design – O exterior de cada esfera espelhada reflete e distorce o ambiente enquanto mudanças sutis de luz e cor criam um efeito ótico dentro das esferas. Depois da inspeção de segurança no Terminal 3, área de embarque E, piso 2 (acesso restrito).

5. Spirogyrate, de Eric Staller – Instalação imersiva e interativa formada por padronagem em espiral e luz que respondem aos movimentos das pessoas no espaço. Depois da inspeção de segurança no Terminal 3, área de embarque E, piso 2 (acesso restrito).

6. Ceiling Flood, de Keith Sonnier – O neon vermelho e azul disposto em intervalos regulares integra-se com uma linha de luz neutra, acima da qual uma linha estratégica de neon cria um “brilho amarelo” sutil ao longo de todo o corredor. Depois da inspeção de segurança no Terminal Internacional, área de embarque G, piso 2 (acesso restrito).

Saiba mais em illuminatesf.com.

Expandindo a definição de museu

Além da coleção pública de arte, o SFO tem mais de 20 galerias dedicadas a arte, ciência, história e cultura, inclusive um Museu e Biblioteca da Aviação e exposições rotativas. Se você vier hoje e voltar em seis meses, verá obras diferentes.

Os artistas são atraídos pela diversidade e dimensão do tráfego nos aeroportos; 55 milhões de passageiros passam pelo SFO por ano.

Não perca a deslumbrante “Cachoeira de Vidro” do SFO

Finalizada em maio de 2015, a Torre de Controle de Tráfego do SFO ostenta seus 73 metros de altura com elegância. O lado oeste da torre de controle tem uma cachoeira de vidro com iluminação LED de 50 metros de altura, refletindo a luz do sol durante o dia e iluminada à noite pelas lâmpadas internas cujas cores mudam em comemorações especiais.

A torre fica entre os Terminais 1 e 2 e pode ser apreciada da estrada ou na chegada ao aeroporto. Para vê-la mais de perto, vá para o corredor público antes da área de segurança, na base da estrutura. Olhe para cima, pelo teto de vidro, e maravilhe-se com a cascata de LED. O escritório de arquitetura HNTB, projetista do aeroporto, criou a torre com a participação da Fentress Architects e de Hensel Phelps, com o objetivo de atingir o status LEED Gold.

Agendar um voo

COMO OS VISITANTES VÊEM SF