July 09, 2019

CONHEÇA DOGPATCH, SOUTH BEACH E EMBARCADERO COM NOSSAS ORIENTAÇÕES PARA UM PASSEIO A PÉ

Conheça Dogpatch, South Beach e Embarcadero

Nessa rota, você vai ver de perto a história de como São Francisco foi feita. Ela começa ao longo da baía no bairro de Dogpatch. Depois, quando passar pela casa do campeão mundial San Francisco Giants, você verá o famoso bairro de South Beach. Mas isso não é nada comparado ao final do passeio com as belezas do Embarcadero, passando debaixo da Bay Bridge com uma última parada no histórico Ferry Building. Você vai querer voltar mais vezes depois de se encantar com as belezas desse passeio. 

Início: Third St. e 22nd St.
Fim: Ferry Building
Distância: 4,8 km; 6.000 passos; 1 hora
Classificação de ladeira: 1 de 5

Comece na interseção da Third com a 22nd.

1. Third Street
A Third Street é bem longa e tem uma longa história. Ela começa em Bayview. Depois, ela cruza o Islais Creek Channel para o Dogpatch e continua por Potrero Hill e Mission Bay. Depois, passa por Mission Creek depois do Oracle Park até a Market St. 

Tecnicamente, a rua é mais longa do que isso. Na Market, a Third St. se transforma em Kearny St., que segue em direção norte, depois de passar por Telegraph Hill, até o começo do Embarcadero. Do lado oposto da cidade, quando a Third St. segue na direção sul de Bayview, ela cruza a US 101 e se transforma em Bayshore Boulevard que, depois de mais algumas trocas de nomes, chega a San Jose.

Ande mais um quarteirão na direção leste na 22nd e vire à esquerda na Illinois St.

2. Pier 70
O estaleiro civil mais antigo em funcionamento nos EUA, que está em operação desde a época da corrida do ouro. Os trabalhadores do Pier 70 construíram os primeiros navios de aço da costa oeste. Embora seja uma das maiores instalações de reparo de navios região, muitos de seus prédios estão alugados para outas empresas. Os órgãos responsáveis pelo porto querem transformar completamente os mais de 100 mil m² beira-mar em um novo bairro.

Continue na direção norte na Illinois St. Vire à direita na Terry A. Francois Blvd. 

3. Mission Rock Bleacher Boards
Tanto The Ramp quanto o Mission Rock Resort são ótimos lugares para aproveitar o sol, barcos a vela e frutos do mar nas tardes quentes ou antes de um belo jogo do Giants. Quando acabar de olhar os menus, veja os números cravados do lado mais antigo de Mission Rock. As tábuas coloridas são de antigas carteiras da Universidade de Berkeley. Vai, Bears!

Continue na direção norte na Terry A. Francois Blvd. 

4. Terry A. Francois Boulevard/San Francisco Bay Trail
As docas de reparo, o píer de pescadores e a visão dos grandes navios pela baía no Porto de Oakland nos levam de volta à época mais difícil da história da cidade. A pista de corrida e a vista dos prédios novos da Third St. dão um visual moderno ao local. Graças ao San Francisco Bay Trail Project, temos essa trilha incrível cercada de natureza. Esse passeio tem o nome do primeiro afro-americano a fazer parte do Board of Supervisors da cidade, Terry A. Francois.

Em breve: Chase Center

A nova casa dos campeões da NBA, Golden State Warriors, deve ser inaugurada para a temporada de 2019-2020. Em seu primeiro ano, o local também será palco de vários artistas de sucesso, como Cher, Janet Jackson e Metallica. Fique de olho nos eventos especiais incríveis oferecidos pela cidade nos próximos anos.

Continue na direção norte na Terry A. Francois Blvd até McCovey Cove.

6. China Basin Park
Quem senta no gramado do parque e olha para a estátua de bronze da lenda do Giants, Willie McCovey, iluminada pela baía e pela ponte quase consegue ouvir o som do seu taco batendo na bola em um dos 521 home runs que ele fez na carreira. É um local ótimo para um piquenique, para ver a vista ou as pessoas nos barcos esperando para pegar alguma bola que tenha sido jogada por alguém no Oracle Park. Esse pequeno oásis urbano fica em China Basin, que tem esse nome por causa de navios que estavam indo em direção à China e atracaram aqui. 

Vire à direita na Third St. e atravesse a ponte.

7. Lefty O’Doul Bridge e Hidden Houseboats
Renomeado em 1969 para homenagear o famoso jogador de baseball Francis “Lefty” O’Doul, essa ponte permite que carros e pessoas cruzem Mission Creek em direção a McCovey Cove. Olhe para a esquerda enquanto cruzar a ponte. A poucos quarteirões do estádio, há 20 casas flutuantes e 35 pequenos barcos atracados em Mission Creek em meio a uma região com um dos mais caros metros quadrados da costa oeste. Duas mulheres, Ruth Huffaker e Betty Boatright (que não têm esse nome à toa) lutaram para salvar a comunidade do despejo em 1970 e garantiram muito tempo de direito sobre o local.

Vire à direita na King St. depois de atravessar a ponte.

8. Oracle Park (24 Willie Mays Plaza)
Você está na casa do World Series Champions da Major League de 2019, 2012 e 2014. O Giants veio do Candlestick Park para cá em 2000. O Oracle Park tem uma bela vista para a baía, comida gourmet, um design retrô e 42.000 lugares (um pouco mais largos do que os outros estádios). Você pode visitar o Oracle Park durante o ano todo e fazer um tour de bastidores para conhecer as partes do estádio às quais só os jogadores têm acesso.

faça um tour pelo Oracle Park

Continue na direção leste na King St. quando ela fará uma curva na direção norte e virará Embarcadero. Continue na direção norte.

9. Herb Caen Way
Durante 60 anos, a coluna diária de Herb Caen no San Francisco Chronicle levou ao público fofocas, sátiras e anedotas da cidade que ele tanto adorava. Ele escreveu mais de 12 livros sobre São Francisco, cunhou o termo Beatnik e popularizou a palavra hippie. Para honrar esse adorado cidadão, a cidade renomeou 5 km em Embarcadero em sua homenagem, incluindo até reticências na sinalização para homenagear seu hábito de encerrar frases com elas. 

10. Java House (Pier 40)
A Java House alimenta os trabalhadores do porto e turistas desde 1912.

11. Embarcadero
Depois que a cidade começou em Yerba Buena, os trabalhadores construíram esse paredão e a rua acima dele para criar uma nova beira-mar e a batizaram de Embarcadero (em espanhol, local para embarque).

13. Red’s Java House (Pier 30)
O Red’s serve o hambúrguer e a cerveja mais famosos do local há décadas. Os donos mais recentes deram um toque especial no menu (adicionando fritas). Dizem por aí que Red e seu irmão, da Java House no Pier 40, acabaram por fazer as pazes e voltaram a trabalhar juntos. 

14. San Francisco – Oakland Bay Bridge
Quando foi inaugurada em 1936, nossa ponte de suspensão híbrida de treliça e cantiléver era a mais longa e mais cara do mundo, US$ 77 milhões. Pouco mais de 75 anos depois, a Bay Bridge trouxe o título de mais cara de volta para a baía. Além das palmeiras no centro de uma nova ciclovia, a ponte tem dois recordes mundiais. O lado leste tem o recorde de mais larga (quase 80 m) e mais longa ponte de suspensão autoancorada do mundo (623 m). O lado oeste, batizado em homenagem ao antigo prefeito da cidade, Willie Brown, pode ser mais antigo, mas não é menos belo. O lado norte foi transformado na maior instalação de arte com luz do planeta, obra do aclamado artista Leo Villareal.

15. Hills Brothers Coffee Factory (2 Harrison St.)
Os irmãos Hills chegaram a São Francisco em 1873 e rapidamente passaram a fazer parte do setor de café em expansão na cidade. A descoberta da embalagem a vácuo em 1900 fez com que eles se tornassem um dos primeiros a enviar café para todo o oeste. Depois do terremoto de 1906, eles reconstruíram a fábrica no Embarcadero. O cheiro de café que emana da fábrica é citado pelos moradores da cidade como o autêntico aroma local. Uma estátua de bronze de 2,7 m do seu logotipo original fica do lado de fora do prédio, que fechou em 1990.

16. San Francisco Fireboat Station No. 35: The Guardian e the Phoenix (Pier 22)
Os fireboats Phoenix, herói no terremoto de Loma Prieta, e o Guardian fazem parte do acervo marítimo local.

17. Cupid’s Span (Embarcadero e Folsom St.)
O que é essa escultura de arco e flecha de quase 20 m de altura cravada no meio do Rincon Park? Será um tributo aos nativos Ohlone ou ao Gavião Arqueiro dos Vingadores? Não. De acordo com o casal de artistas Claes Oldenburg e Coosje van Bruggen, o Cupid’s Span foi inspirado na reputação de São Francisco como porto de Eros, o deus grego do amor.

19. The Audiffred Building (1 Mission St.)
Por que esse prédio de tijolos vermelhos é tão diferente dos outros ao redor? Duas razões: um imigrante francês, com saudade de sua terra, o fez à semelhança de um edifício comercial parisiense em 1889. E todos os outros prédios ao redor, exceto o Ferry Building, foram demolidos imediatamente após o terremoto de 1906 por questões de segurança.

Mas como Hippolite D’Audiffret salvou seu prédio? Ele prometeu 2 l de uísque e uma caixa de vinho a cada bombeiro se eles não demolissem o prédio. Depois de mais um século de aventuras, o edifício Audiffred se tornou o ponto turístico número 7 de São Francisco e o Boulevard, restaurante premiado pelo guia Zagat.

20. Ferry Building (Embarcadero na Market St.)
Esse ponto turístico no começo da Market St. não é só um terminal de balsas movimentado, mas também um destino culinário importante. Seu primeiro piso é cheio de produtores locais de queijos e vinhos. Às terças e sábados, surgem diversos pequenos produtores nas calçadas. Além de refeições memoráveis, da arquitetura belíssima e das diversas opções de passeio em volta da Baía, o Ferry Building é um belo lugar para terminar uma aventura e começar outra.

Em 2013, Kristine Poggioli e Carolyn Eidson fundaram uma nova forma de se começar hábitos saudáveis: elas fizeram a rota turística 49 Mile Scenic Drive a pé. Depois de se familiarizar com quase todos os cantos da cidade onde moram, Kristine e Carolyn decidiram reunir seus achados em um livro, “Walking San Francisco’s 49 Mile Scenic Drive”. Elas continuam a falar de seu amor por São Francisco conduzindo grupos por suas rotas favoritas e compartilhando suas experiências com visitantes do mundo todo.

Encontre o seu hotel de São Francisco

 

COMO OS VISITANTES VÊEM SF