April 26, 2018

HISTÓRIA DO CAFÉ IRLANDÊS DE SÃO FRANCISCO E OUTRAS BEBIDAS QUENTES PARA UMA NOITE FRIA

Mas a beleza do café irlandês de São Francisco está na sua simplicidade. Cada elemento precisa ser perfeito.

Café irlandês parece uma bebida simples, não é? Qualquer um pode adicionar um pouco de uísque a uma xícara de café e cobrir com um pouco de creme.

Mas a beleza do café irlandês de São Francisco está na sua simplicidade. Cada elemento precisa ser perfeito.

E não é segredo que no Buena Vista Café, na esquina da Hyde St. com a Beach St. e com uma vista panorâmica do Fisherman’s Wharf, o café irlandês de São Francisco alcançou a perfeição. O local se tornou uma instituição tão importante que nem é mais conhecido pelo nome completo: as placas dos bondes indicam “Meet me at the BV” (Encontre-me no BV). E por que não? Afinal de contas, é o ponto onde a bebida desembarcou nos EUA, em 1952.

De acordo com a publicação Ireland Whiskey Trail, o café irlandês original foi criado por um chef chamado Joe Sheridan, que trabalhou no pequeno aeroporto de Foynes, próximo a Limerick. Em uma noite chuvosa de inverno, ele ofereceu a bebida a passageiros que precisaram voltar ao aeroporto após a decolagem por causa de uma tempestade. Mais tarde, ele se mudou para o Aeroporto de Shannon e levou a bebida junto. Foi onde o escritor de viagens Stanton Delaplane provou o café. Certa noite, o proprietário do Buena Vista Cafe, Jack Koeppler, conseguiu convencê-lo de que São Francisco merecia uma versão especial.

O Buena Vista Cafe usa o uísque irlandês Tullamore Dew e o café Peerless, uma marca de produtores familiares. Um imigrante da Iugoslávia fundou a Oakland Roastery em 1924, que segue em atividade até hoje. É suave, denso e tem um toque de nozes, mas não chega a ser amargo.

“Vendemos mais uísque irlandês do que em qualquer outro lugar do mundo”, afirma Clark Facer, barman de 26 anos do Buena Vista Cafe. A desenvoltura dele fazendo cafés irlandesas é hipnotizante. É o mais próximo que podemos chegar da fusão entre homem e máquina atrás de um balcão de bar. Ele alinha cerca de dez copos canelados de vidro para o café. Mexe, remexe, mede e coloca água quente, café e cubos de açúcar. A seguir, vêm as coqueteleiras com uísque e, por fim, o creme batido vaporizado.

Embora o Buena Vista Cafe tenha propriedade sobre o café irlandês, outros estabelecimentos da Bay Area servem bebidas quentes e alcoólicas para aquecer o coração e a alma em uma noite fria de São Francisco:

Stookey’s Club Moderne (895 Bush St., São Francisco)

Esse pequeno estabelecimento é como um bebê vestido de ancião. O bar foi inaugurado há poucos meses, mas foi decorado cuidadosamente para evocar o estilo da arte déco de 1936. Um barman de casaco branco prepara a bebida e a complementa com o uísque irlandês Powers, marca venerada com aroma de fruta e cacau.

Tosca Cafe (242 Columbus Ave., São Francisco)

O nome House Cappuccino 1919 faz referência à Lei Seca. A bebida é marrom, mas não leva café. É um código que se refere a chocolate quente para adultos. A versão atual começa com um ganache de chocolate Dandelion, incrivelmente suave e com toque de nozes, e leite orgânico vaporizado na primeira máquina de cappuccino da cidade, complementado com Duffau Bas Armagnac e o uísque Buffalo Trace. Para acompanhar seu House Cappuccino, peça um White Nun, bebida de café que parece um White Russian quente. Depois é só alternar goles das duas bebidas.

Lungomare (1 Broadway, Oakland)

Talvez você nunca tenha ouvido falar dele, mas este restaurante italiano na Jack London Square tem uma carta de bebidas bastante robusta. O estabelecimento prepara todos os tipos de essências e infusões, incluindo um creme de cacau próprio cujo processo de criação envolve macerar lascas de cacau por 40 dias. Peça a versão quente do Caffé Corretto, que é um espresso “corrigido” ou aprimorado com o já mencionado creme de cacau, vodca e Nocino della Cristina, um licor de nozes de Napa.

COMO OS VISITANTES VÊEM SF