April 26, 2018

PARA IR À NOITE: LUGARES COM A MELHOR ILUMINAÇÃO DE SÃO FRANCISCO

Graças aos avanços no controle dos diodos emissores de luz (LEDs), artistas, designers e até arquitetos estão usando essas luzinhas econômicas e ecológicas para melhorar a nossa vida, seja do ponto de vista da praticidade ou da beleza. Vale a pena ver de perto essas quatro estruturas iluminadas: duas na parte antiga de São Francisco e duas na parte mais nova. Todas dão um show de cores para quebrar a escuridão da noite.

Arquitetura que ilumina a noite 

A luz é usada na arquitetura desde sempre na história humana. Embora casas e monumentos importantes de todo o mundo sempre tenham tido faroletes e faróis externos, e mesmo com o advento das luzes a gás a partir do século 19, foi apenas com o desenvolvimento das luzes elétricas incandescentes artificiais e com a experimentação dos artistas modernos dos movimentos Construtivista e Bauhaus que vimos os arquitetos integrarem a iluminação em seus projetos. 

A San Francisco City Hall é toda iluminada

Construída como o “Palácio do Povo” em 1915, a San Francisco City Hall é a estrela-mor da Civic Center Plaza. No dia 19 de junho de 2015, o prédio também se tornou uma imensa “tela” arquitetônica com a criação de um fascinante show de luzes multimídia pela empresa Obscura Digital, sediada na cidade, em comemoração ao centenário do monumento. O sistema digital de projeção multimídia agora é da cidade e pode ser usado em diversos eventos para projetar de tudo: florestas, dragões ferozes, cerejeiras floridas e um fabuloso arco-íris em homenagem à Parada LGTBQ de São Francisco. Enfim, serve a qualquer temática que atenda aos mais diversos grupos e interesses que usam a Civic Center Plaza.

Esplendorosa art déco na 140 New Montgomery 

O Pacific Telegraph & Telephone Building (140 New Montgomery St.) está incrivelmente reformado e com uma iluminação de arrasar. O prédio é um dos poucos exemplos de art déco em São Francisco e abriga a sede da Yelp. A torre de 26 andares tem formato em “L” e sua arquitetura usa holofotes de forma decorativa para iluminar a parte externa. Até mesmo detalhes como os lustres do lobby têm um ar antigo e moderno ao mesmo tempo: eles foram reformados com muito esmero, e a fiação foi renovada para usar LEDs potentes que dispensam a necessidade de iluminação adicional. Vale a pena dedicar um tempinho para ir ao lobby e reparar nos detalhes externos da torre.

Hoje é difícil de imaginar como devia ser esse esplendoroso edifício de 26 andares quando foi construído em 1925 e reinou – por pouco tempo – como a construção mais alta da cidade. O prédio de 130 m de altura era como tudo ao sul da Market Street: uma grande aposta de como seria o futuro em uma região menosprezada pela maioria dos moradores da cidade, conhecida como o “fundo do terreno”. Projetado por Timothy Pflueger, o aclamado arquiteto de São Francisco que também foi responsável por projetar os cinemas The Castro e Paramount (Oakland), o PT&T foi descrito na época, nas palavras do poeta Miles Overholt, como “um sonho arquitetônico que vira realidade... um monumento que faz tremer e DÁ O QUE FALAR!”

Durante os dois anos em que foi o prédio mais alto da cidade, a cobertura do prédio funcionou como a estação de alerta de tempestade da cidade. Durante o dia, bandeiras simbólicas tremulavam; à noite, sua poderosa iluminação elétrica “decorativa” podia ser usada para passar mensagens que podiam ser vistas a muitos quilômetros de distância. Duas bandeiras vermelhas, ou uma bandeira branca e uma luz vermelha, indicavam temporais com ventos de até 85 km/h; uma bandeira vermelha com o centro preto, ou duas luzes vermelhas sinalizavam uma tempestade ainda pior. 

Show de luzes em um aramado metálico na 690 Folsom 

Este local já foi um estacionamento e parece ter sido reformado pelo Homem-Aranha. A ideia de envolver uma estrutura de dois andares com uma carcaça metálica iluminada soa como um exagero, mas, se isso for feito do jeito certo, vira uma bela obra de arte de engenharia. Com a nova fachada com iluminação de LED da 690 Folsom, uma teia de aranha parece envolver todo o prédio. O aramado metálico abstrato chama a atenção para o que acontece lá dentro e dá nova vida à região. O escritório de Charles F. Bloszies, FAIA, é sediado em São Francisco e projetou as chapas de alumínio que envolvem o segundo andar e comportam duas fileiras de LED entre a fachada original e a nova carcaça, com luzes que mudam de cor conforme uma série de situações programadas.

O que tem lá dentro?

A SPiN San Francisco, uma rede internacional de “clube social de pingue-pongue”, oferece dois bares, uma cozinha, várias salas particulares e 16 meses de pingue-pongue. Esse tipo de espaço dedicado ao “esporte, design e entretenimento” já é sucesso com outras empresas da área de jogos, como Urban Putt, Mission Bowling e Oakland’s Plank. 

Grandiosidade no Aeroporto Internacional de São Francisco

A nova torre de controle do aeroporto de São Francisco e seus 68 m de altura brilham graciosamente no céu. A torre foi concluída em maio de 2015, e seu lado oeste ostenta uma “cascata” de vidro retroiluminada por LEDs que reflete a luz do sol durante o dia e brilha com iluminação interna à noite, com cores que podem ser alteradas para comemorar eventos importantes. Seu projeto teve como objetivo conquistar o selo LEED Gold pelo escritório HNTB, especializado em arquitetura de aeroportos, em parceria com as equipes de outras duas empresas, o escritório de design Fentress Architects e a construtora Hensel Phelps. Localizada entre os Terminais 1 e 2, a torre é vista da rodovia e da entrada do aeroporto. Para vê-la mais de perto, vá para o corredor público antes da área de segurança, na base da estrutura. Olhe para cima, pelo teto de vidro, e maravilhe-se com a cascata de LED. 

Brilhe você também: compartilhe suas fotos dessas e de outras belezas arquitetônicas de São Francisco com a hashtag #illuminatesf

COMO OS VISITANTES VÊEM SF